A PALAVRA CANTADA NO BRASIL

CANÇÕES NATALINAS

Júlio Saldanha
anaterra@uai.com.br
Jornal diário

 

            De todas as músicas cantadas em nosso idioma, estive pensando qual seria a mais popular de todos os tempos. Acabei chegando em duas música que, inevitavelmente, qualquer cidadão brasileiro sabe cantar, ao menos a primeira estrofe. Uma delas é “Parabéns pra você” e a outra é uma canção natalina: “Noite feliz”:

“Noite feliz, noite feliz
oh, Senhor, Deus de amor
Pobrezinho nasceu em Belém...”

            Embora produzidas em pequena quantidade, as canções natalinas têm grade popularidade. Algumas atravessam gerações e mesmo com todo o massacre à cultura popular que vivenciamos em nossos dias, é possível ouvir as crianças cantando:

“Bate o sino pequenino, sino de Belém
já nasceu Deus menino para o nosso bem...”

            Dois temas básicos inspiram todas as canções natalinas. O primeiro deles é o nascimento de Cristo, amplamente divulgadas nos concertos natalinos e nas celebrações religiosas de fim de ano. A grande maioria das melodias natalinas são estrangeiras com versões em português feitas por diversos compositores. Dentre as mais conhecidas estão “Vinde fiéis”, “Glória”, “ó arvore”, “Pequena vila de Belém”, “Meia noite, cristãos”:

“É meia-noite, instante augusto é este
em que baixou junto a nós o homem Deus...”

O segundo tema é o nosso bom velhinho, Papai Noel:

“Como é que papai Noel não esquece de ninguém
seja rico ou seja pobre, o velhinho sempre vem...”

            Das músicas natalinas genuinamente brasileiras, letra e melodia, a mais conhecida, sem dúvida é “Boas festas” do sambista Assis Valente:

“Eu pensei que todo mundo fosse filho de Papai Noel
vem assim felicidade, eu pensei que fosse uma
brincadeira de papel...”

            Em “Feliz Natal” um belo encontro de dois grandes nomes, o poeta Manuel Bandeira em parceria com o maestro Villa-Lobos:

“Feliz natal é o que nós desejamos
a toda gente de boa vontade
feliz natal para o rico e para o pobre
natal de fé, natal de paz e de bondade...”

Blecaute, em sua composição, “Natal das crianças” fala de presentes, Papai Noel, sem esquecer dos principais valores da festa natalina:

“Natal, natal das crianças, natal da noite de luz,
natal da estrela-guia, natal do menino Jesus...”

            Esporadicamente, surgem novas canções natalinas e algumas delas chegam pra ficar. É o caso de “Então é natal”, uma versão de Cláudio Rabello para “Happy Chrismas” de John Lennon e Yoko Onno:

“Então bom natal e um ano novo também
que seja feliz quem souber o que é o bem...”

Happy Chrismas - Versão original

            Uma produção recente foi a canção “Mary Cristo” do grupo “Tribalistas”. Nela, Carlinhos Brown, Arnaldo Antunes e Marisa Monte misturam os temas, símbolos e os sons do natal:

“Já nasceu o Deus menino e as vaquinhas vão mugindo
blim blom, blim blom, blim blom, nylon...
Cantam, tudo tão bom
Papai Noel, momo do céu...”

Um feliz natal a todos, repleto de canções natalinas!

Júlio Saldanha Teixeira
Regente da Orquestra de Violões Anita Salles
Membro da Academia de Letras de Pará de Minas MG