Este espaço foi cedido pela HostBarato - Registro e Hospedagem de sites

ORAÇÃO DO MÚSICO

    Deus, Todo-Poderoso, que nos destes a vida, os sons da natureza, o dom do ritmo, do compasso e da afinacao das notas musicais, dai-me graca de conseguir tecnica aprimorada em meu instrumento, a fim de que eu possa exteriorizar meus sentimentos atraves dos sons. Permiti, Senhor, que os sons por mim emitidos sejam capazes de acalmar nossos irmaos perturbados, de curar os doentes e de animar os deprimidos; que sejam brilhantes como as estrelas e suaves como o veludo. Permiti Senhor, que todo o ser que ouvir o som do meu instrumento sinta-se bem e pressinta a Vossa Presenca.

Ayrton Vilaca

Microfone

  Quantas vezes vemos em um show vazando microfonia pra todo lado e o pessoal culpando o mesario por tudo aquilo. Na maioria dos casos a culpa e do cantor por nao saber usar o microfone. Alguns cantores quando sentem que esta comecando uma microfonia tampam-no com a concha da mao. Isto faz piorar a situacao. Microfones de palco sao feitos para se cantar com os labios colados nele, salvo quando uma determinada nota for extremamente forte, ai sim, o cantor pode se afastar um pouco. No mais, o microfone deve ser mantido o tempo todo colado nos labios para chegar um sinal forte e bem definido na mesa para o mesario ter melhor controle da situacao. Tem pessoas que ao perceberem que sua voz esta saindo amplificada nas caixas de som tendem a falar ou cantar cada vez mais baixo. O mesario por sua vez tende a aumentar o microfone para compensar a perda de sinal. O cantor percebendo, abaixa ainda mais a voz. Chega a um ponto que e microfonia so e voz mesmo, nada.

Estilos musicais

       No Brasil existem varios segmentos na area musical mas nenhum abrange um publico tao grande como o BREGA. O brega e na verdade uma musica com harmonia simples ou, as vezes, com um pouco de sofisticacao cuja letra trata temas do povo brasileiro que sofre com coisas do cotidiano como: A mulher me deixou, minha mulher "tranzou" com outro, estou morrendo de saudades dela, ela errou mas vai pagar, a quero a qualquer custo, etc.. Sao pequenas coisas que so no Brasil acontece. Os temas abordados pelos compositores para mim ate que nao importa. O que importa e que nao tem genero musical melhor para ser usado no estudo de harmonia popular e vou mais longe: - Quem nao passar pelo brega nao tocara legal um Tom Jobim, Milton Nascimento, Mariza Monte ou outro da MPB. So no brega sao experimentados todos os tipos possiveis de encadeamentos (Sequencia de acordes que se encaixam melhor um apos o outro). Nao quero com isto dizer que qualquer musica com harmonia simples seja brega. O brega geralmente trata temas de amor ou as vezes trocadilhos envolvendo sexo. Existem muitos compositores no brasil que compoem belas musicas com apenas 3 acordes. Para saber se e brega ou nao vai do nivel intelectual de quem esta ouvindo. Tentarei traduzir em poucas palavras como que se sabe se a musica nao e brega:
-Se a letra da musica fala do sofrimento daquela famila brasileira que vive na seca do nordeste de forma que o mundo inteiro entenda o sentido poetico e sinta que aquele arranjo ou aquele estilo de musica e genuinamente brasileiro, entao a musica e MPB, mas de uma coisa voce pode ter certeza: Aquela familia citada na musica so curte brega porque o nivel cultural deles nao permite ver as coisas alem da fronteira da regiao onde vivem. Deu pra entender? Mesmo assim merecem o respeito de todos nos pelo grande conhecimento cultural que possuem passados de pai para filho e que sao de fazer inveja a qualquer pessoa que se considere intelectual.

Tocar em grupo

-Distribuindo as tarefas
Nunca todos os instrumentos da banda deverao estar fazendo a mesma coisa para nao ficar uniforme. E importante que todos estejam fazendo o mesmo acorde (maior, menor, setima ou diminuta) mas as notas dissonantes e o ritmo podem ser distribuidos de formas variadas. Ex:
Em um acorde de C7M/9 A guitarra pode fazer a nona enquanto o piano eletrico (teclado) faz a setima maior. Se tiver um cavaquinho fazendo um ritmo de pagode de forma satisfatoria e convincente nao justifica o tecladista ficar "batendo" no piano fazendo o ritmo. O teclado nestas horas deve fazer uma cama suave de strings ou aplicacoes com um piano eletrico com um som que nao seja agressivo e, se possivel, acordes dissonantes. Isto da um toque super profissional na banda. Arranjos improvisados na hora e bom que o musico saiba qual escala aplicar naquele momento para nao ficar parecendo que esta dando nota fora. No nosso software Harmonia-Brasil voce vera que sempre tem uma escala que cai melhor em determinado momento da harmonia pois pode estar havendo modulacao para outra tonalidade devendo ser aplicado portanto a escala daquela tonalidade para a qual pretendemos modular mesmo que o encadeamento nao resolva naquele acorde. Os arranjos ficam melhor tambem se forem criados nos "buracos" que ficam entre uma frase e outra do cantor.  Quando algum membro da banda estiver fazendo um solo os outros musicos deverao respeitar a vez dele tocando mais baixo (piano), improvisando menos e criando menos arranjos (cacos).

Ritmo

Tenho certeza que voce ja viu alguma banda profissional tocar em algum show e sentiu que os musicos tinham uma "pegada" super profissional. Faziam poucas notas, poucos acordes e mesmo assim a banda passava muita seguranca para os que assistiam o show. Parecia que estavam ate dublando. Ao chegar na sua banda seus amigos faziam exatamente os mesmos acordes, as mesmas viradas na bateria, enfim, os mesmos arranjos e nao era a mesma coisa. Pois bem, aquela seguranca que os musicos profissionais la do show passavam, alem de estarem seguros realmente quanto a harmonia da musica, estava na precisao do tempo. O baixista estava super atento na batida do bumbo tentando ser o mais exato possivel e dar a nota forte junto. Os outros musicos tambem tem a mesma responsabilidade. O tecladista, quando estiver usando o som de piano, deve se preocupar com o ritmo da mesma forma que o baterista porque o piano e percutido, portando faz ritmo. A guitarra com seu gingado tem sua responsabilidade e assim por diante. Muitos dirao que se fizer isto fica muito mecanico. Pode Ter certeza que nao fica. Por mais que voce tente ser mecanico, se for analizado em um computador, veremos que sai fora um pouco em toda nota e e exatamente isso que da o toque humano de que precisa. Quando um arranjo e feito em software de computador e quantizado, ai sim, fica realmente mecanico porque fica exato ao extremo. Temos que Ter um meio termo: Nao sermos exatos ao extremo como um computador nem sem ritmo demais. Tenho certeza que fazendo isto sua banda melhorara 100%.

A mecanica do som

Entre em uma sala que so tenha uma porta de entrada e uma janela tipo janela com duas partes que se fecham. Deixe a porta e a janela serradas. Va ate a porta e faca um pequeno movimento com a mesma. Vera que a janela tambem se movimentou no mesmo sentido. Faca varios movimentos curtos e vera que janela o faz tambem exatamente como esta sendo feito na porta. Agora ligue um ventilador na sala na potencia maxima e repita a operacao. Vera que, independente do ventilador estar ligado ou nao, a janela se movimenta do mesmo jeito. Este movimento feito na porta e sendo repetido pela janela chamamos de vibracao. Vibrar a camada de ar que nos cerca e o mesmo que balanca-la. E provocar movimentos que a levam para frente e a tragam de volta no sentido de repouso. Vibracao e diferente de vento. O vento muda a massa de ar de lugar mas nao cria vacuo. No lugar de uma massa de ar entra outra quantidade de ar de igual tamanho. Nem maior, nem menor. No nosso meio nao e possivel criar espaco vazio nem comprimir a massa de ar. Podemos provar isto com uma seringa de injecao. Por menor que seja, nao permite que criemos um vacuo dentro dela e nem que comprimamos facilmente o ar em seu interior. Isto prova que a massa de ar que nos circunda tem tamanho fixo e exato nao permitindo alteracoes em seu tamanho (densidade). A desta massa tem tudo a ver com a pressao atmosferica ou seja, a densidade e maior em locais mais baixos e menor em locais muito altos. Mas para a mecanica do som nao faz diferenca. Gracas a densidade do ar, um pequeno movimento feito em pontos longe de nos pode ser percebido pelos nossos timpanos porque provocou uma vibracao ou pequeno balanco na massa de ar. A cada vez que o ar balanca e volta em seu estado de repouso chamamos de frequencia. A frequencia e medida pela quantidade de vezes que ocorre por segundo. No exemplo da sala fechada, quando balancamos a porta uma vez por segundo dizemos que a frequencia e de 1 hertz. Se balancarmos a porta 10 vezes por segundo, 10 hertz e assim sucessivamente. Alem da frequencia, outra caracteristica do som e a amplitude. Amplitude e o tamanho do movimento feito na porta. Logicamente necessitara de aplicar mais forca no braco para se conseguir um movimento maior da porta (energia). Quando o movimento e muito grande, pode causar um forte vento que vai e volta. Toda vez que se provoca o movimento na massa de ar em repouso, esta e empurrada para frente que, por sua vez, provoca um movimento contrario buscando o repouso. O movimento para frente e chamado de acao e o movimento contrario, refracao. A refracao volta com tanta forca em direcao contraria a acao que acaba passando do ponto de repouso e fica vibrando ate encontra-lo. Este movimento acaba gerando amplitudes que vao ficando cada vez menores ate o repouso (silencio).

Frequencia

Frequencia e qualquer movimento provocado na massa de ar que nos rodeia. Pode ser percebido facilmente por um dos nossos orgaos dos sentidos que e a audicao. A audicao existe para que nos defendamos de predadores que nao percebemos pela visao, olfato ou pelo tato. Um graveto seco tem suas moleculas bastante agrupadas. Quando estas se separam, provoca um movimento brusco. Este movimento provoca vibracoes na atmosfera. Esta vibracao chega ate nossos timpanos e, em fracoes de segundo deduzimos que pode estar vindo um animal em nossa direcao. Logo, tratamos de nos defender.

Nossa voz tambem provoca este movimento na atmosfera. Nossas cordas vocais sao duas pregas que ficam no caminho do pulmao. Quando resolvemos falar, juntamos estas duas pregas "dificultando" a saida do ar dos pulmoes. Ao forcarmos a passagem do ar atraves das duas pregas vocais, estas vibram uma contra a outra causando um movimento de ir e vir. Este movimento passa pelos canais respiratorios e faz vibrar a atmosfera a nossa volta. Com toda a forca aplicada para que as cordas vocais vibrem (amplitude), nao sao so as cordas vocais que vibram. O movimento e transmitido para os orgaos que circundam as pregas vocais fazendo com que o som dascordas vocais se amplifique (acustica).

Acustica

Pegue uma regua de madeira e amarre um fio de aco de uma extremidade a outra. Coloque um calco debaixo de cada extremidade do fio de aco para que fique ligeiramente suspenso e possa vibrar livremente. Toque o fio de aco. Este, em seu movimento de vai-vem, fara com que a atmosfera vibre ao seu redor, porem em pequena proporcao porque e muito fino. A quantidade de ar que consegue empurrar e pequena. Mas a vibracao nao ocorre somente no fio de aco. Ela e transmitida para o corpo em que esta apoiada assim como ocorre com nossas pregas vocais. Se pegarmos esta regua e a apoiarmos em uma superficie maior, esta fara vibrar uma massa maior de ar, fazendo com que possamos perceber melhor as vibracoes da do fio de aco. Os instrumentos musicais sao construidos de forma que sua acustica proporcione vibracao sonora suficiente para que o oucamos bem. No violino a frequencia e produzida pelo atrito do arco nas cordas. Quando o atrito e menor que a tensao das cordas, esta desliza no arco voltando ao seu estado de repouso e e novamente puxada pelo arco. E assim, com este movimento sucessivo e repetitivo acaba produzindo uma frequencia uniforme que percebemos como sendo uma nota musical. O movimento de vai-vem da corda e amplificado pelo corpo do violino para que possamos ouvi-lo bem.

Microfone

Quando ouvimos uma nota musical, nossos ouvidos imitam o movimento da fonte sonora, isto e, ao ouvirmos um violino, nosso timpano faz o mesmo movimento de vai-vem da corda deste. E um processo de leitura e interpretacao dos movimentos que acontecem a nossa volta. Depois da descoberta da eletricidade foi possivel grafar os sons. Depois que descobriram que uma mistura de carvao e outros minerais reagem as frequencias sonoras gerando uma pequena quantidade de energia a cada frequencia e amplitude, descobriu-se o microfone. A energia gerada pelo microfone e tao pequena que tem que ser ampliada muitas vezes para que movimente um auto-falante.

Auto-falante

O auto-falante repete exatamente o mesmo movimento de vai-vem de nossas cordas vocais, cordas do violino etc, porem com amplitude bem maior para que vibre maior quantidade de ar e atinja o ouvido de um numero maior de pessoas. Apos conseguir que o auto-falante se movimente imitando a fonte sonora ficou facil grafar o som. Bastava que se desenhasse o movimento feito pelo auto-falante para que fosse reproduzido fielmente.Assim foi feito em rolo.

LPs e CDs

Uma agulha fazia sulcos em um rolo de cera enquanto este girava. Depois era so fazer no sentido contrario, isto e, fazer com que a agulha passasse novamente pelos sulcos criados e tinhamos a exata sensacao de estarmos ouvindo o som original. Assim foi feito ate chegar aos lps em que os sulcos eram desenhados em circulo, no sentido horizontal, comecando pela extremidade rumo ao centro. O som ainda nao era dos melhores porque o processo ainda era mecanico. Bem arcaico. Com a chegada do som digital chegamos mais proximos da qualidade exata. E possivel ver a onda (sulcos), alterar, corrigir, melhorar a qualidade sonora ou retirar frequencias indesejaveis. Os sulcos passaram a ser linhas que sobem e descem simulando o movimento de vai-vem do ar a nossa volta. Um pequeno traco adicionado a onda percebemos como um ruido indesejado, algo ameacador. Temos simpatia por frequencias bem organizadas que dao a sensacao de equilibrio e harmonia. Nao gostamos de movimentos bruscos.

Amplificador ou Potencia

Depois da fonte sonora que pode ser musica ao vivo ou gravacao, este e um processo muito importante. Temos que fazer com que a massa de ar que circunda a plateia vibre ao ponto de entenderem bem nitidamente o que acontece no palco. O amplificador faz o movimento da porta (inicio deste texto). As fequencias baixas (baixo, bumbo, surdo) exigem muita potencia (energia). O auto-falante tem que fazer um movimento muito grande para frente e para tras para que vibre grande quantidade de ar. Se o amplificador e fraco, a plateia vai reclamar para aumentar o volume (amplitude: movimento do auto-falante para frente e para tras). Isto exige que uma grande quantidade de energia eletrica seja liberada para que o auto-falante seja jogado para frente e para tras. O amplificador sendo fraco sentira fadiga gerando uma frequencia diferente da que esta sendo gerada causando descontentamento geral. A potencia podera queimar seus componentes por estar trabalhando acima de sua normalidade.

Airton Alves Rodrigues

"Sou canhoto. Tenho que virar as cordas do violao?"

Eu acredito que ninguem nasce nem canhoto, nem destro. Vai do primeiro contato. Penso que, no dia em que a crianca nasce, ao ser amamentada pela primeira vez na mama esquerda, sera canhota, se na direita, sera destro. Por que cheguei a esta conclusao? muito simples. Quando a mae deita a crianca no braco esquerdo para amamenta-la, imobiliza o braco direito desta crianca pressionado-o contra suas costelas enquanto a crianca mama e apalpa as proximidades do mamilo com a mao esquerda. E o primeiro movimento que a crianca faz com aquela mao. O proximo movimento sera com esta mesma mao tambem. Nasceu entao o canhotinho. A partir deste momento o lado direito do cerebro passa a dominar toda acao que exige movimento. Quando este menino vai chutar uma bola pela primeira vez, seu cerebro ja manda que chute com o pe esquerdo. Se tivesse mamado no seio direito da mae, seria tudo diferente. Esta e minha opiniao. Se alguem tiver uma melhor, conteste.
Com relacao ao violao, o que acontece e um equivoco. Quem nunca pegou em um violao, pensa que a mao que mais trabalha e a que fica no corpo do violao perto da boca porque, desde crianca so ve esta mao do violeiro trabalhar. Quando um canhoto pega no violao pela primeira vez, "apoia" a mao direita no braco pensando que ela so fica segurando o braco e vai logo querendo tirar um som com a esquerda. Isto e meramente psicologico. Mal sabe ele que as duas maos trabalham muito e, so depois de muito tempo, percebe que a mao que fica no braco do violao trabalha ate mais que a mao oposta. Mais uma prova de que o que estou dizendo tem fundamento e que, quando um canhoto entra em um carro pela primeira vez, nao acha incomodo passar marcha com a mao direita. Sente ate normal. Isto porque, desde crianca, ve todos fazerem assim. Seu cerebro adaptou perfeitamente a situacao.
E por estas e muitas outras razoes que acho que canhoto nao precisa virar as cordas do violao. Se quiser, vire mas, nao tocara no violao de ninguem nas rodas de amigos e a maioria dos softwares e revistas a disposicao no mercado sao para destros.
O ultimo argumento que tenho para apresentar a meu favor e que SOU CANHOTO e aprendi do lado direito por opcao. A dificuldade que se tem no inicio e exatamente a mesma que tera de qualquer lado que se aprenda. O aprendiz pode ate achar que esta tendo dificuldade porque e canhoto mas, e puro engano. So tem um detalhe: Quando decidi tocar violao do lado direito, nunca tinha pegado em nenhum violao do lado canhoto. Meu cerebro ja estava preparado para a situacao. Se voce e canhoto e quer aprender do lado direito, nao fique experimentando se seria mais facil ou mais dificil do outro lado. Va a luta e faca acontecer. Caso contrario, nunca tocara.

Airton Alves Rodrigues